Comunicação Social do MPPR

Criminal

10/04/2018

Operação Angelus cumpre 25 mandados de prisão, 20 mandados de busca e apreensão e sequestro de bens em Paranacity e Cruzeiro do Sul

Foi deflagrada pelo Ministério Público do Paraná na manhã desta terça-feira, 10 de abril, a terceira fase da Operação Angelus, com o cumprimento de 25 mandados de prisão, 20 mandados de busca e apreensão e outros de sequestro de bens em Paranacity e Cruzeiro do Sul (Noroeste paranaense). A operação investiga crimes ligados ao tráfico de drogas na região. A ação contou com o apoio da Polícia Militar, com 143 policiais.

Nas residências vistoriadas, 18 pessoas foram presas. Os alvos de outros três mandados já estavam presos, e quatro ainda estão pendentes de cumprimento. Foram apreendidas diversas porções de maconha, 42 pedras de crack, 51 celulares, um revólver calibre 38 com numeração raspada, 18 munições e duas espingardas de fabricação artesanal. Também foram apreendidos dois adolescentes, um deles suspeito de homicídio. A Operação Angelus teve início em outubro de 2017, em Paranacity. Desde então, foram presas várias pessoas que atuavam no tráfico de drogas, roubos e homicídios.

O início da Operação ocorreu após ações do 8º Batalhão de Polícia Militar para repressão do tráfico de drogas e crimes conexos na região. Em represália à ação da PM, que prendeu quatro traficantes, criminosos passaram a fazer ameaças contra policiais e a atacar pessoas que tinham dívidas com o tráfico local, causando lesões corporais e até mortes. Dois policiais militares também foram vítimas de atentado, quando a viatura em que estavam recebeu vários disparos – um deles feriu gravemente no rosto um dos policiais.

Fases – A Operação Angelus já teve três fases. Na primeira delas, foram identificados quatro núcleos responsáveis pela distribuição de drogas ilícitas (crack, maconha e cocaína) em Paranacity e região. Os quatro homens responsáveis, na época, estavam presos e utilizavam familiares para realizar a comercialização das drogas. Nessa fase, três mulheres foram presas, e uma adolescente de 16 anos foi apreendida. Com as prisões, os responsáveis pelos núcleos criminosos tiveram que substituí-las para dar seguimento às vendas. Assim se iniciou a segunda fase, que identificou o principal fornecedor de crack da cidade, que revendia a outros envolvidos identificados anteriormente. Foram presos cinco homens e apreendidos cinco adolescentes que participavam da organização criminosa, além de dois fugitivos da cadeia de Terra Rica e o proprietário de uma residência onde acontecia vendas de drogas.

De acordo com a Promotoria de Justiça de Paranacity, com o desencadeamento da Operação Angelus e o trabalho desenvolvido anteriormente pelo 8º Batalhão de Polícia Militar na cidade, houve grande diminuição no número de roubos (segundo dados da PM, 76% de redução de 2016 a 2017) e aumento no número de apreensões de drogas naquele município.

Apoio – A terceira fase da Operação Angelus contou com apoio de policiais de toda a área do 8° Batalhão de Polícia Militar, Grupamento Aéreo (Londrina), 4° Batalhão da Rotam (Ronda Tática Motorizada) e Companhia de Choque/Canil (Maringá), 7° Batalhão da Rotam (Cruzeiro do Oeste), 11° Batalhão da Rotam (Campo Mourão), 25° Batalhão da Rotam (Umuarama), 3ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) – Rotam (Loanda), 5ª CIPM – Rotam (Cianorte).

Informações para a imprensa com:
Assessoria de Comunicação
Ministério Público do Paraná
(41) 3250-4249

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem