Comunicação Social do MPPR

Meio Ambiente

06/12/2019

Universidades debatem com o MPPR ações para a preservação de recursos hídricos e a redução dos impactos dos agrotóxicos na saúde

Instituições públicas de ensino superior que mantém cooperação técnica com o Ministério Público do Paraná nas regiões Centro-Ocidental e Norte-Central priorizarão estudos e pesquisas voltados à preservação dos recursos hídricos, com especial enfoque para a Bacia do Rio do Campo, em Campo Mourão; a Microbacia do Jacutinga, em Ibiporã; a Microbacia do Tigrinho, em Jataizinho e a Bacia do Pirapó, em Maringá. A definição foi resultado de discussões ocorridas em reunião realizada na última quarta-feira, 4 de dezembro, entre pesquisadores e promotores de Justiça com atuação na área ambiental.

Participaram do encontro representantes da Universidade Estadual de Maringá (UEM), da Universidade Estadual de Londrina (UEL), da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo (Gaema) de Campo Mourão e das Promotorias de Justiça de Ibiporã e de Paranavaí, além do Ministério Público do Trabalho de Maringá. O termo de cooperação técnica entre as universidades e o MPPR objetiva a troca de informações e o fomento a pesquisas que tenham como tema as políticas públicas voltadas à redução dos impactos negativos dos agrotóxicos na saúde e no meio ambiente, considerando as diretrizes da Política Nacional de Redução dos Agrotóxicos.

Durante o debate, as instituições de ensino apresentaram os materiais que dispõem e que podem ser estratégicos para o desenvolvimento dos estudos, como equipamentos e laboratórios. O próximo encontro do grupo está previsto para fevereiro de 2020.

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
(41) 3250-4264

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem