A pedido do MPPR em ação de improbidade, ex-prefeito de Moreira Sales tem bens bloqueados em R$ 109 mil por uso indevido de diárias

Data 18/11/2019 | Assunto: Patrimônio Público

Investigações do MPPR apuraram que durante o seu mandato o então prefeito recebeu indevidamente diárias para viagens não comprovadas ou sem interesse público envolvido, bem como diárias em excesso.

O ex-prefeito da gestão 2013-2016 de Moreira Sales, no Centro-Ocidental paranaense, teve seus bens bloqueados liminarmente pela Justiça em R$ 109.356,02. A decisão decorre de pedido formulado em ação civil pública por ato de improbidade ajuizada pelo Ministério Público do Paraná, por meio da 1ª Promotoria de Goioerê, sede da comarca.

Investigações realizadas pelo MPPR apuraram que, durante o mandato, o então prefeito recebeu indevidamente diárias para viagens não comprovadas ou sem interesse público envolvido, bem como diárias pagas em excesso.

Na análise do mérito, a Promotoria requer a condenação do réu às sanções previstas na Lei de Improbidade, como suspensão dos direitos políticos, ressarcimento integral dos danos causados ao erário e pagamento de multa.

(Número dos autos: 0004983-02.2019.8.16.0084)

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
(41) 3250-4249






Está notícia foi publicada no Central de Comunicação Social do MPPR http://www.comunicacao.mppr.mp.br

Endereço desta notícia:
http://www.comunicacao.mppr.mp.br/modules/noticias/article.php?storyid=22117